quarta-feira, 17 de julho de 2013

Amar à distancia




Amar à distância, não é fácil,
mas também não é tão difícil.
Pois quando existe amor verdadeiro
nada importa,
muito menos a distância.

Amar à distância as vezes dói.
Dói, pela falta que sentimos da pessoa amada,
pela vontade ter perto da gente o nosso amor.

Mas a alegria nos vem,
a partir de uma foto, um retrato ou,
da voz carinhosa através do telefone.

Amar à distância é como eu te amo,
esperando o dia em que vou poder te dar todo esse amor
Mas fazer o que,
Se o destino quis assim,
se quem amo está longe de mim?
Não é?

Mas, amar à distância ou não,
já não importa mais pra mim.
E sim o verdadeiro amor que sinto por ti,
pois a distância traz a saudade,
mas nunca o esquecimento.

Mas fazer o que,
Se o destino quis assim
e o meu amor esta longe de mim?

terça-feira, 9 de julho de 2013

O mundo






Queria eu, todo o mundo conhecer,
E as nações visitar,
Das suas culturas mais saber,
Das culinárias provar.

Queria conhecer o Caribe e seu calor ardente,
E também o Canadá com seu frio gelado,
Queria ver o Egito e suas pirâmides quentes,
E conhecer a França com seus casais apaixonados.

Queria provar os pratos da Itália,
Polenta, pizza e macarrão
Poderia passar na Somália,
E até visitar o Japão.

Imagine eu nos Estados Unidos,
Las Vegas, Miami, Nova York.
Por onde eu teria ido,
Se eu tivesse sorte?

Se eu tivesse sorte queria ir além,
Queria ir ao espaço.
Mas tudo isso é só um sonho que todo mundo tem,
E na Imaginação só um traço.


Agradecimentos Gideane Carime

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Paixão Inventada




Inventei a paixão, agora é paixão inventada
E desta vez é uma paixão carnal
Chega de amores platônicos ou imaginários
Quero boca na boca, olhos nos olhos
Quero pele, quero fôlego, cheiro
Chega de recato ou vergonha

Tudo que qualquer paixão de verdade tem
Só não ponho a prova meu coração, coitado
Paixão inventada, no coração só de passagem
Porem de todo o pomo provado
Ao máximo degustado, mais saindo ileso
Imune a dor qualquer do pós-amor

Amo os regalos das paixões inventadas
Pois no fim acaba sendo ela a verdadeira
Não machuca, mas é desfrutada de verdade
Finjo que é paixão, enquanto me divirto
Sem tortura, nem ciúmes, ciente do fim
Sem ilusões do pra sempre, do perfeito

Curto mais, sofro menos, diversão garantida
E no final não existem decepções
Já que não houve cobranças nem esperanças
Acaba sendo muito mais real, muito mais legal
Essas minhas loucas paixões inventadas!